Como é ser um bom desenvolvedor em 2016

Circulou nesta semana mais um artigo que aborda o “pseudo-caos” em que se encontra o ecossistema JavaScript e FrontEnd nos dias atuais. Não foi a primeira, segunda, terceira, e nem será a última vez que veremos um artigo como esse. Na minha opinião, isso não é de todo ruim. Abordagens assim são importantes e fazem parte do ciclo natural de evolução. Porém, vale lembrar que nada é verdade absoluta. Muita afirmação feita em torno do tema acaba sendo tendenciosa e até infundada. »

A falácia do não ter tempo

Não caia nessa armadilha cômoda de dizer que não tem tempo pra nada. Exemplos: “Não vi teu email ainda, pois estou com a caixa cheia e não tive tempo”. “Não fiz aquela viagem, pois estou muito aterefado no trabalho e não tive tempo”. “Hoje não vou almoçar, pois estou sem tempo!”. “Não posso me divertir pois estou sem tempo!”. BULLSHIT! Eu poderia citar 1000 frases que já ouvi de pessoas que dizem que não tem tempo pra nada. »

10 anos e pronto para os próximos 10

2014 é o ano que considero o meu décimo ano como profissional de tecnologia. Abaixo vou contar um pouco da minha trajetória, e o que penso sobre o que passou e sobre o que vem pela frente. Basicamente, o que vale deste post é que eu realmente gosto do que faço. Sem essas de querer virar gerente, ou de dizer que cansei da vida de programar. Sigo firme, cada dia mais entusiasmado com novas tecnologias, e com as coisas que faço. »

Valorize a prata da casa

Há tempos quero escrever sobre este assunto, que é algo que realmente me incomoda: A falta de valorização da prata da casa. O que isso quer dizer? “Prata da casa” é uma expressão que já escutei muitas vezes, em diversas situações, e que pode ser aplicada em qualquer área. A expressão prata da casa remete a algo que é de casa, da região, do país, da empresa, do que for. »

Cultura maldita no desenvolvimento de software

A cultura maldita no desenvolvimento de software é um fenômeno natural que atinge todas as empresas, que de uma maneira ou de outra, desenvolvem algum tipo de software.
Sisteminhas, grandes portais, aplicações gigantescas, sites de padaria, enfim, todo e qualquer tipo de software está sujeito a ser desenvolvido baseado na cultura maldita.

»