Pensamentos sobre Inbound Marketing

DISCLAIMER 1: Talvez este nem seja o nome correto para a técnica
DISCLAIMER 2: Meu conhecimento das técnicas ortodoxas e não ortodoxas de Marketing beiram o undefined
DISCLAIMER 3: Este post é baseado na minha visão niilista do mercado e de uma pesquisa feita no meu perfil pessoal no Twitter e Facebook

Disclaimers feitos, vamos ao post.
Meu background é 100% técnico, sou tecnólogo e apaixonado por tecnologia.
Praticamente 100% da minha carreira o foco foi sempre este.
Entretanto, desde que resolvi me aventurar no mundo do empreendedorismo, acabei acumulando várias funções, o que é o caminho natural para quem toca um negócio.
Dentre as funções do meu dia a dia está analisar o crescimento e engajamento da audiência dos produtos e serviços que oferecemos.

De uma maneira ou de outra, todos nós somos consumidores de algum produto/serviço e somos bombardeados diariamente com ofertas incríveis que vão resolver todos os seus problemas pessoais e profissionais.
Deixando o sarcamos de lado, venho me questionando sobre o assunto.
Essas técnicas de marketing realmente funcionam?
Obviamente essa pergunta é muito complexa e difícil de ser respondida, pois existem inúmeros fatores envolvidos.
Pegue por exemplo a BrazilJS (um dos projetos que trabalho), que é um negócio criado e mantido 100% organicamente.
Ao mesmo tempo que precisamos crescer a audiência, não podemos perder a relevância e se tornar apenas mais um canal produzindo conteúdo.
Criar um ebook raso e pedir em troca o email do indivíduo me parece uma técnica um tanto quanto difundida no mercado.

Visto que muita empresa faz uso da técnica EbookBait, não me sinto confortável em implementar isso em nossa estratégia.
Resolvi criar uma Twitter Pool sobre o assunto e o resultado foi muito legal, pois além das respostas na pesquisa, tive vários feedbacks com a visão de pessoas de diferentes áreas.

Das mais de 300 respostas, notamos uma divisão clara entre pessoas que acham que dar o email para ter acesso ao conteúdo é uma troca válida e pessoas que acham que isso não funciona.

Alguns comentários feitos nas redes sociais deram um valor ainda maior para a pesquisa, com dicas do que é possível fazer (como empresa) e relatos do que que fazem (como usuário) para lidar com este tipo de técnica.
Vamos ver alguns deles.

Para quem ficou interessado, tem muito mais respostas no tweet da pesquisa: https://twitter.com/jaydson/status/927508189704318977

A pesquisa gerou um debate legal no Facebook também, inclusive com alguns especialistas no assunto.
A grande maioria não se mostrou favorável, e posso concluir que a grande maioria das empresas aplica a técnica de forma pouco eficaz.
Vamos ver alguns dos comentários:

Há uns 15 anos, mais ou menos, quando ninguém sequer sonhava com inbound, a Peppers & Rogers (empresa que criou conceitos de marketing de relacionamento, marketing 1 a 1 e CRM) te entregava conteúdo via e-mail e download mediante inscrição. Era um material de alto nível escrito pelos consultores da empresa e nenhum vendedor te procurava depois de X artigos clicados. Os modismos do inbound e da automação de marketing transformaram uma boa prática de relacionamento em um telemarketing modernoso. Você entrega o seu e-mail pra receber conteúdo ruim, normalmente produzido por ghost writers contratados, como mero pretexto para após uma pequena série de interações um vendedor chato te procurar. Então, respondendo a tua pergunta, como estratégia me parece que está cada vez mais surrada e desgastada, por causa dos maus praticantes.
- Marcelo Morem

Eu aceito por achar uma forma válida de abordar o conteúdo daqueles que tão te oferecendo o livro, algumas vezes acaba sendo bem útil o contudo do caras.
- Jhonny

Atualmente, se bem executado, o que é raro, funciona para vários setores. É só ver quem esta trabalhando bem e mal com o RD Station ou Hub Spot.
- Cesar Paz

Bueno, lendo todos os comentários, seguem minhas conclusões: 1) é uma antia prática que foi trazida para o mundo digital, mas já existia muito antes da internet. 2) Como toda ferramenta, se bem utilizada, gera bons frutos. Caso contrário, repulsa. 3) Tem muita gente com acesso a ferramenta mas sem saber utilizá-la. Ok.. nada diferente no front. Segue o baile!!!
- André Poester

Veja a thread completa com muito mais comentários legais aqui: https://www.facebook.com/jaydson/posts/10213510487532376?notif_id=1509970455418501

Conclusão

A pesquisa me ajudou muito a organizar alguns pensamentos e estratégias futuras.
Como sempre, acho que devemos buscar o equilíbrio, e é isso que vou buscar para os meus negócios.
Como programador eu sempre acabo sendo o mais pragmático possível, e sendo bem sincero, a grande maiorias destas técnicas me parecem bullshit.
Obviamente nem tudo é o que parece, e pelos comentários foi possível ver que é possível usar técnicas de marketing e mesmo assim continuar sendo genuíno e orgânico.
De fato, acho que isso que devemos buscar sempre.

Jaydson Gomes

Cofundador da @BrazilJS, Cofundador da @Nasc, Desenvolvedor de software, autor e editor no portal BrazilJS.

Porto Alegre, Brasil https://jaydson.com