Hoje publiquei a primeira versão do novo Blog.
Entre as principais mudanças, está a plataforma.
Migrei do nosso velho amigo Wordpress para o novo amigo Octopress.
Outra mudança é o tema, apesar de parecido com o antigo, este tema novo é responsivo, algo que eu já planejava fazer faz um tempo.
O tema é praticamente o default do Octopress, com algumas mudanças de cores, fontes e estrutura que apliquei.
Para esta primeira versão ele ficará assim, mas meu objetivo é personaliza-lo mais em breve.

Porque fazer esta mudança?

Usei o Wordpress por muito tempo aqui no Blog, e em alguns outros projetos também.
Creio que para determinados sites/blogs, o ideal ainda continue sendo o Wordpress, mas para a minha necessidade, um gerador estático funciona melhor.
Basicamente, o blog agora é baseado só em HTML, CSS e JavaScript. Não existe nenhuma dependência server-side, a não ser o próprio servidor servindo arquivos estáticos. Outras dependências são baseadas em serviços externos, como Disqus, Google Analytics, GitHub, entre outros.

Outro fator importante é a possibilidade de usar outra tecnologia.
Nunca fui muito adepto, e nunca fiz nenhuma linha de código Ruby, mas o Jekyll me pareceu ser a melhor solução para sites estáticos.
O Octopress facilita ainda um pouco mais, fornecendo uma série de funcionalidades úteis.
Existem vários projetos com o mesmo propósito, um dos mais usados é o DocPad, feito em Node, o que me agrada muito, mas ainda assim optei pelo Octopress.

Fatores importantes para a migração

Eu mantenho este Blog desde 2009, já vou para o quinto ano. Durante este tempo criei muito conteúdo.
Não posso simplesmente ignorar o histórico.
Abaixo cito os principais pontos que me preocupei antes de migrar:

  • Manter as mesmas URL’s
  • Manter caminho das Imagens
  • Comentários
  • Rollback
  • Deploy

Manter as mesmas URL

Para a nova estrutura eu mantive as mesmas URL’s. Desde o início, sempre usei o padrão _http://jaydson.com/:post_name/, isso facilitou, pois não tenho nenhuma variável como data, identificador, etc.
Tecnicamente, cada post/página é um diretório no servidor, com um arquivo index.html.

Manter caminho das Imagens

No Wordpress, todas imagens ficavam no diretório _wp_content/uploads.
Tenho muita imagem neste diretório público. A única solução viável foi manter este diretório na raiz do servidor.
Desta maneira todas as imagens continuam com a mesma URL.
Por exemplo:
Esta imagem eu usei em um post de fevereiro de 2012, utilizando a estrutura Wordpress.

Comentários

Eu usava a solução de comentários nativa do Wordpress.
No momento que comecei a pensar em migrar o Blog, fiz a migração para dos comentários para o Disqus.
Esta tarefa é bem fácil, existem um plugin Wordpress para isso.
http://disqus.com/admin/wordpress/
Testei por algum tempo a solução do Disqus no próprio Wordpress, e gostei bastante.
Agora no novo Blog, os comentários são baseados apenas em JavaScript.
Um único porém nesta solução é o SEO, pois comentários gerados por JavaScritp não são indexados, e em alguns casos isso pode ser impeditivo.

Rollback

Apesar de ser apenas um Blog pessoal, eu tenho o mesmo cuidado com que teria com qualquer outra aplicação.
Por isso, estou mantendo backups para fazer um possível rollback.
O Wordpress possui uma ferramenta de exportação, que gera um XML bem completo com dados e metadados sobre o seu Blog.
Eu sempre mantive um cópia deste XML de tempos em tempos.
O tema que fiz esta no Github, e é facilmente plugável a uma nova instalação do Wordpress.
Com isto, qualquer problema que eu tenha, eu posso instalar um novo Wordpress, plugar o tema, importar os dados, e pronto, tenho o Blog funcionando como antes.

Deploy

Nesta primeira fase, apenas publiquei a estrutura no meu servidor, via FTP.
Mas FTP é algo que detesto, e existem várias maneiras de se fazer um deploy atualmente, e este será o próximo passo.
Estou pensando em usar o GitHub Pages, que permite que eu faça um deploy diretamente no Github, após o meu Push no repositório.
O Octopress fornece ferramentas que facilitam esta tarefa, mas ainda não parei para fazer.

Octopress

O Octopress é um framework para blogs, baseado no Jekyll.
Na atual versão(2.0), ele possui killer features:

  • Um template HTML5 semântico
  • Layout responsivo
  • Suporte nativo para Twitter, Google Plus One, Disqus Comments, Pinboard, Delicious e Google Analytics
  • Uma maneira fácil de deployment (Github pages, Rsync)
  • Compass e Sass (Não sou muito fã destes caras, mas vou testar também)
  • Syntax highlighting

Conclusão

Bom, ainda estou em fase de avaliação da plataforma, testes, etc, mas estou gostando bastante.
O Elton Minetto fez a migração Wordpress>Octopress e relatou neste post.
Para quem quiser mais detalhes de como migrar, vale a pena dar uma lida.
Em breve farei um post sobre minhas dificuldades na migração e soluções adotadas.